sábado, 1 de fevereiro de 2014

Das impossibilidades científicas


Da mesma forma como é impossível espirrar sem fechar os olhos ou as avestruzes voarem, descobri que existem duas impossibilidades científicas de carácter doméstico que predominam cá em casa:

1. Não ter nada na lista de compras (mal chego do supermercado já está lá alguma coisa escrita);
2. Ter o cesto da roupa vazio.

Isto já para não falar de clássicos como os homens não atirarem roupa suja para o chão ou as crianças mudarem o rolo do papel higiénico. Mas isso já não são impossibilidades científicas. São defeitos de fabrico, mesmo.