domingo, 1 de dezembro de 2013

Do endeusamento dos mortos


Quando hoje de manhã liguei o iPad e me apercebi da morte de um tal de Paul Walker, é claro que me fez impressão: porque o miúdo era novo, tinha uma filha de 15 anos, era giro que se farta e, para todos os efeitos, tinha uma vida inteira pela frente. Mas sejamos honestos: mal sabia quem ele era. Eu e mais meio mundo.

Mas eis que, de um momento para o outro, a internet fica coberta de fotografias do rapaz. E de mensagens de pesar. Assim como se toda a gente tivesse andado na escolas com ele. É como quando a Amália morreu: de repente, todos os portugueses viviam e respiravam fado.

E agora pergunto eu: por que carga de água insistirão as pessoas em menosprezar quem é realmente importante em vida? E em endeusar quem mal conheciam depois da morte? Pela minha parte, por mais voltas que dê à cabeça, juro que não compreendo.

11 comentários:

teardrop disse...

Provavelmente eu era das poucas pessoas no mundo que não sabia quem era este actor. E assumo a minha ignorância... Assumo que fiquei chocada com as imagens do carro. Como ficaria se fosse um anónimo. Compreendo a dor dos fãs, como acontece quando desaparece alguém que admiro, mas desta vez eu simplesmente não sabia quem era :(

Poisoned Apple disse...

E quando falecem os que cantam é músicas e músicas de youtube pespegadas nos murais de FB. Não há rabo que aguente! Nunca gostei de carneiradas.

Não sabia quem era o actor. Giro nas horas, mas quantos sabiam quem ele era de verdade? Olha, estou mais chocada com a cena do Metro em NY.

Vanilla Cream disse...

Concordo contigo!

Igraine disse...

Nunca comentei, mas... Clap,clap! Este texto retrata exactamente o que pensei durante todo o dia :) beijinhos

Igraine disse...

Nunca comentei, mas... Clap,clap! Este texto retrata exactamente o que pensei durante todo o dia :) beijinhos

A madrasta disse...

Eu conhecia o Paul Walker... para quem não é grande apreciador de filmes como The fast and the furious - como eu - têm The Lazarus project, Takers, Flags of our fathers, Running scared e Eight below, entre outros que possivelmente não conheça. Não era o actor mais badalado, não... assim como o Ryan gosling também não é... e o alexander skarsgard também não... just to name a few. É preciso ganharem óscares para que vá tudo correr ver os seus filmes?...
Não levem a mal... simplesmente acho uma morte muito injusta, de quem acabava de vir de uma acção de caridade e nem sequer estava ao volante.

Sara Rocha disse...

Concordo com o que escreveste, são essas as palavras de muita gente... Apenas o conhecia da saga fast and the furious.

Mary disse...

Olá, Madrasta,

Não estou aqui a questionar as pessoas que, como tu, acompanhavam de perto a carreira do Paul Walker e que, consequentemente, ficaram verdadeiramente consternadas com a sua morte.

Aquilo que me faz confusão são as outras pessoas (a maioria, pelo que me é dado a ver), que nem sabiam quem ele era e agora não falam de outra coisa.

E sim, também me fez MUITA confusão o facto de ele ter morrido quando voltava de um evento de caridade e a questão de nem sequer ir ao volante...!

Ruben Marques disse...

Para quem gosta e assistiu ao Fast and Furious conhece-o bem!
É umas pena... Uma perda... Mas, não é isto a vida?

Http://letmedream.blogs.sapo.pt

Daniel Santos disse...

http://aminhavidadavaumaserie.blogspot.pt/2013/07/confissao.html

Beautiful Day disse...

teardrop, não era a única a não conhecer. Compreendo que um acidente deste tipo, choca sempre. Mas acredito que muita gente nem nunca tivesse ouvido falar mas já que todos conhecem, também partilham.