terça-feira, 19 de novembro de 2013

Das greves


Não tenho nada contra o direito à greve, muito pelo contrário. Tenho, sim, algumas dúvidas quanto à ressonância de greves repetidas como aquelas a que temos vindo a assistir, que já pouco mais fazem para além de atrapalhar a vida de quem (também) trabalha e não de quem está sentado na Assembleia da República e se desloca com uma escolta policial, mas isso agora não vem ao caso.

Aquilo que eu não percebo é como se pôde "desvirtuar" o conceito original de greve - que consistia na presença dos trabalhadores no local de trabalho, embora sem trabalharem. Porque a verdade é que, hoje em dia... é ver os grevistas na praia, no Verão. E no quentinho do sofá a ver o Você na TV, no Inverno. E isso, pessoas... não é fazer greve. É fazer gazeta.

2 comentários:

Maggie disse...

concordo contigo Mary, também concordo que greve é ficar sentado e cumprir o horário laboral sem trabalhar.

Bjos

Maggie

Pedaços disse...

Completamente de acordo!