sábado, 14 de setembro de 2013

Dos mistérios da humanidade


Se há coisas que não compreendo é a necessidade de as pessoas falarem línguas estrangeiras quando não as dominam minimamente. As vezes que eu vejo escrito "reentré" em vez de rentrée, "making off" em vez de making of, "wonderfull" em vez de wonderful... Ainda no outro dia uma figura pública alegava no Instagram ter o "hart" full of joy - seja lá o que isso for.

Será que ninguém percebe que causa muito melhor impressão falar bem português do que falar mal outra língua qualquer? Digo eu.

6 comentários:

Nadinha de Importante disse...

Existe o Heart eo Hart!!!!!!!
LOL

Xica Maria disse...

E aquelas que falam inglês e português ao mesmo tempo? Ou francês?... Medo.

Ana Claudia Reis disse...

Bem, vai ser longo...

Na nossa cultura deve ser... agora, se você sair do país, digo-lhe há muita gente que a vai mandar para "aquele" sitio se você não falar a língua deles... e o inglês não vai la!!! Eles preferem que você dê as calinadas todas possíveis a falar a língua do pais que outra qualquer.

E na internet, é o meio mais fácil de chegar a muito mais gente do que só a portugueses (a não ser quando misturam um rentrée ou outro termo estrangeiro qualquer no meio da portuguesada - isso acho ridículo), por isso compreendo.

Agora, que só significa que temos de estudar mais, sim. Pelos vistos, muito mais...

Já agora, não ter medo de dizer ou fazer "asneira" - acho que isso é uma das maiores virtudes das pessoas. E isso é o que separa aqueles que alcançam, porque tentam, daqueles que se "deixam ir pela maré" - acabam por nunca sair do mesmo lugar.

Bem haja!=)

Enjoy the Ride disse...

o problema é que muitas vezes nem português correto sabem falar/escrever...

Irina Cardoso disse...

O que mais me assusta é que parece que temos vergonha da nossa língua mãe... Ah e tal, falar línguas estrangeiras dá status, é bom para a imagem, mostra que temos Q.I., mas que tal levar o nosso português até aos estrangeiros?!

Beijinhos :)

Mary disse...

Olá, Ana Cláudia,

Concordo contigo no que diz respeito ao esforço que os portugueses fazem para falarem sempre a língua dos outros (bem ou mal) e, dessa forma, chegarem até eles. Acho que é uma característica que nos distingue - dos espanhóis, por exemplo - e que nos torna francamente mais simpáticos.

Aquilo que não percebo é o falarmos outra língua para nos armarmos ao pingarelho, percebes? Aliás, eu sou a pior pessoa para criticar o falar outras línguas que não o português (quem me lê sabe que misturo imenso o português e o inglês, por motivos que não vêm para o caso). Só acho é que devemos fazê-lo bem e/ou pelos motivos certos.

Beijinhos!