quinta-feira, 6 de junho de 2013

Mas afinal... o leite faz bem ou mal?


Por esta altura, já todos ouvimos os dois lados da facção: que o leite é um alimento essencial e que, pelo contrário, está no centro de um lobby que movimenta milhões. Há tempos, em conversa com uma pessoa bastante entendida no assunto, ela chamava-me a atenção para o facto de nenhum animal precisar de beber leite para além dos primeiros meses de vida… e muito menos o leite de uma espécie que não a sua.

Fiquei a matutar nisto, assim como nos crescentes casos de alergia que desaparecem assim que o leite é suprimido da dieta das pessoas (já pensaram que, quando estamos a beber leite, estamos a ingerir todos os antibióticos, hormonas de crescimento e afins que dão às vacas?), e resolvi diminuir o consumo ao mínimo indispensável – que é como quem diz, ao acompanhamento dos cereais de que os meus filhos tanto gostam. E isto (só) porque ainda não consegui que eles gostem do leite de soja “branco”.

Por outras palavras, também eu acho que o leite não nos faz grande falta e que, mais do que uma necessidade real, se trata de uma necessidade cultural que tem vindo a ser transmitida de geração em geração desde o tempo da Maria Cachucha.

Lembrei-me deste tema a propósito deste artigo do Público mas estou curiosa para saber a vossa opinião?

14 comentários:

3º Ano FCNAUP disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JADA disse...

Subscrevo o que está escrito nesse artigo, é de um professor meu e penso que está muito esclarecedor e é bastante credível uma vez que em cada aspeto que falava, referia sempre os estudos!
Acho que a exclusão do leite é um pouco "rejeição cultural"...pode causar problemas, mas há alternativas muito boas e traz muitos benefícios! Mas claro, em demasia tudo faz mal :)

A. disse...

A minha filha mais velha queixava-se constantemente de dores de barriga mais ou menos 30 minutos depois de beber o leite ao pequeno almoço.No ultimo dia de aulas as dores duraram o dia todo e passou as férias da Páscoa com dores horríveis, emagreceu imenso e foi um corre corre para as urgências de diferentes hospitais, e pediatras. Ninguém percebia o que seria, puseram várias hipóteses,tomou vários medicamentos, mas não havia maneira de passar. Deixei de lhe dar leite (aliás, ela pouco ou nada comia!)e quase no final das férias decidi dar-lhe leite de arroz. Aos poucos as dores passaram.O pediatra achou boa ideia mas aconselhou a mudar para o de soja pois não é tão doce. Até hoje ela está bem, e sem dores de barriga. A minha pergunta é, seria realmente do leite?
Ana C.

A. disse...

A minha filha mais velha queixava-se constantemente de dores de barriga mais ou menos 30 minutos depois de beber o leite ao pequeno almoço.No ultimo dia de aulas as dores duraram o dia todo e passou as férias da Páscoa com dores horríveis, emagreceu imenso e foi um corre corre para as urgências de diferentes hospitais, e pediatras. Ninguém percebia o que seria, puseram várias hipóteses,tomou vários medicamentos, mas não havia maneira de passar. Deixei de lhe dar leite (aliás, ela pouco ou nada comia!)e quase no final das férias decidi dar-lhe leite de arroz. Aos poucos as dores passaram.O pediatra achou boa ideia mas aconselhou a mudar para o de soja pois não é tão doce. Até hoje ela está bem, e sem dores de barriga. A minha pergunta é, seria realmente do leite?
Ana C.

Vanessa disse...

Na minha opiniao, passamos bem sem o leite, eu nao consumo lacteos ha precisamente 2 anos e nao tenho queixas nenhumas. Alias, para quem tem problemas intestinais, deixar de beber leite e uma mais valia.
Problemas respiratorios (como asma por ex.) tambem diminuem muito com o nao consumo de lacteos.
Quanto ˋa bebida de soja "branca", eu tb nao aprecio, mas ha toda uma gama de sabores, e a bebida de aveia e a de arroz s˜ao divinais! ;)

Ana A. disse...

Eu deixei de beber leite há 6 meses e só te digo que emagreci mais de 5kg.
Já tinha passado pela experiência antes, mas como gosto tanto de leite não quis acreditar que era.
Parece mesmo que sim.

macaca grava-por-cima disse...

eu acho que o que faz mal são extremismos de qqr espécie... Cada pessoa deve adaptar a sua dieta alimentar às suas características/limitações/vontades... Acho que com moderação pouca coisa existe que faça realmente mal

macaca grava-por-cima disse...

disclaimer: adoro leite (na gravidez bebia litradas!)

Bruxa Mimi disse...

Eu começo a achar que sim, que é boa ideia reduzir ou mesmo eliminar o leite da minha (nossa) alimentação, mas gosto tanto de leite... E nunca conseguiria ser radical, deixando de consumir gelados e outras maravilhas que levam leite! :-)
P.S. - Se o comentário (exceto este P.S.) aparecer duas vezes, deve-se a um aviso que apareceu e me levou a repetir "Publicar o seu comentário". Desculpem!

Mary disse...

Até agora, parece que estamos todas na mesma onda: não sendo um "veneno" (longe disso), o leite também não nos faz grande falta. Existindo mesmo casos em que o ideal é suprimi-lo da alimentação: tenho ouvido tantos casos de asma relacionada com este alimento que nem imaginam!

É das tais coisas: para consumir com moderação!

Juanna disse...

Eu adoro, mas adoro e adoro mesmo muito. No entanto, embora beba imenso, sei que não pode ser uma coisa fantástica, está cheio de porcarias, não é?

Margarida disse...

A questão é que o leite está relacionado com marcas e muito, muito dinheiro e é o dinheiro (mais do que a promoção da saúde) que faz este mundo andar.
Também decidi reduzir o leite ao mínimo possível, apesar do leite de soja branco ser um tanto ou quanto estranho ao início, com o hábito o nosso paladar vai-se alterando e acabamos por nos habituar.
Se estiveres interessa podes ver este vídeo de um médico brasileiro que fala sobre o mito do leite, em algumas partes não concordo com o que ele diz, mas de modo geral tem razão. Também comenta o facto de sermos a única espécie que bebe leite depois de ser criança e ainda mais de outro animal e refere ainda a quantidade de porcarias que tem o leite de vaca.
http://www.youtube.com/watch?v=L8lJ2d1DQvw&feature=share

Belle du Jour disse...

Eu adoro leite e derivados. Vou continuar a consumir.

Poisoned Apple disse...

Eu não vivo sem leite, adoro!