domingo, 10 de fevereiro de 2013

Impossível esquecer o dia de ontem


O pretexto para o nosso dia a dois foi um convite para almoçarmos no Varanda, o restaurante do Ritz. E que bem que almoçamos. De longe, o melhor buffet do País. 

Depois de um pequeno passeio ao sol (há que fazer fotossíntese e reforçar os níveis de vitamina D) passamos na Liberty Store para comprar M&M's de peanut butter (não se preocupem que não foi o pacote de quilo e meio que publiquei no Facebook!) e seguimos para o cinema. E só vos digo... é impossível ficar indiferente a O Impossível.


Um dos meus maiores medos é que haja um tremor de terra e eu esteja longe dos meus filhos. Não consigo imaginar a angústia que será não saber deles. Por isso mesmo - e por The Impossible reflectir sobretudo a perspectiva da Mãe - é que o filme me impressionou tanto.

Basicamente, passei as duas horas inteiras a chorar. O filme está muitíssimo bem feito, as interpretações de Naomi Watts e de Tom Holland (a Mãe e o filho mais velho, respectivamente) são verdadeiramente avassaladoras e é impossível não ficar com o coração nas mãos perante a visão do que a família retratada no filme - assim como milhares de tantas outras - passaram devido ao tsunami que abalou o Oceano Índico em 2004. 

Por outras palavras, o filme é tão bom e tão realista que, se tiverem filhos... se calhar é melhor não o verem. A mim avisaram-me, eu não acreditei e deu no que deu. Saí da sala ainda em alvoroço e voei para junto da minha cria mais pequena. E só tenho pena de que a outra esteja longe de mais para ir buscá-la também... e cosê-la a mim. 

4 comentários:

vidasdanossavida disse...

Um dos meus maiores receios é exactamente esse que dizes... um termor de terra ou algo do género e estar longe dos meus amores. Esperemos que tal não aconteça. E talvez não seja boa ideia ir ver o filme. Eu choro com tudo e mais alguma coisa e então grávida... nem se fala. bjs

Mary disse...

Estás grávida, ainda por cima?! Então não vás MESMO, por favor!!!

Cacau disse...

Mary, eu que não tenho filhos, fartei-me de chorar ao ver o filme... imagino quem tenha!

Teresa Cardoso disse...

Ora aqui está filme que anda aqui no PC antes mesmo de estrear e não tenho coragem de ver...