quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

A Vida de Pi


Apesar de não constar da minha short list, no fim-de-semana passado lá me decidi a ver A Vida de Pi. E não sendo um filme extraordinário, daqueles que nos marcam para sempre, a verdade é que acabou por se revelar muito mais interessante do que estava à espera. Estava preparada para um registo 100% fantástico mas a verdade é tudo o que acontece até mais de metade do filme (mais concretamente até à parte da ilha flutuante) não é de todo inverosímil, sendo a componente fantástica acrescentada “apenas” pelo toque próprio de Ang Lee.

Não querendo revelar a história, é bastante claro que toda a narrativa é composta por uma sucessão de alegorias que desembocam todas elas na mensagem final “Assim é Deus”. Mas como não quero estragar a surpresa a quem ainda quer ver o filme, peço a quem já viu que comente com as suas teorias. Tenho a minha interpretação da história, mas gostava de trocar alguns cromos sobre o assunto. Agradecida!

8 comentários:

Fozeira disse...

Olá,

Eu fui ver o filme após ter lido o livro umas 6 vezes.Na realidade, já é um livro antigo, talvez de 2003 ou 2004 e é uma história veridica.

Eu adorei o livro,os detalhes e todas as cenas do filme estão descritas lá. Como tripulante de navio que sou,emocionei-me muito e sinto a história de uma forma diferente!!!:)

Beijo

Ju

Mary disse...

É uma história verídica, Ju?! Ou seja, aquela criança existiu mesmo e relatou tudo o que lhe aconteceu daquela maneira?!

Mónica disse...

o livro é magnifico nem me leva por isso mm ao cinema

Vespinha disse...

Devo ir ver no sábado. :)

I wish Lisboa disse...

Fozeira,

A história não é verídica. O livro é um romance, não uma auto-biografia, apesar de ser contado na 1ª pessoa. O livro é de 2001 e ganhou vários prémios - Booker, Hugh MacLennan na categoria de ficçãoe foi finalista noutros 2 prémios (por acaso tenho o livro aqui mesmo ao lado, porque trouxe para emprestar.

Mary,

Adorei o livro, ainda não vi o filme. Que galhardetes podemos trocar?

I wish Lisboa disse...

Fozeira,

A história não é verídica. O livro é um romance, não uma auto-biografia, apesar de ser contado na 1ª pessoa. O livro é de 2001 e ganhou vários prémios - Booker, Hugh MacLennan na categoria de ficçãoe foi finalista noutros 2 prémios (por acaso tenho o livro aqui mesmo ao lado, porque trouxe para emprestar.

Mary,

Adorei o livro, ainda não vi o filme. Que galhardetes podemos trocar?

Mary disse...

Bom, a minha questão é sobretudo quanto à ilha flutuante: o que acham que significa?!

Floripes Antunes disse...

Vi o filme com os meu filhos num fim de semana calminho. Ambos "beberam" o filme de fio a pavio. Adoraram! Mas o que me deixou de queixo caído foi o teu sobrinho, depois de um segundo de introspecção, dispara:
"E agora, quanto a qual história é que é a verdadeira, fica ao critério de cada um!"