segunda-feira, 9 de julho de 2012

Das coisas que não se compreendem


A revista é o que é e, como o meu Pai sempre me ensinou, não se pode esperar que uma sardinheira dê rosas. Ainda assim, não consigo deixar de ficar chocada, semana após semana, com a pseudo-crónica que um jornalista mais ou menos conhecido da nossa praça escreve para a Flash!.

Naquela coluna, o dito jornalista faz sete ou oito breves comentários sobre coisas tão revelantes como o trânsito, o atendimento nas lojas ou o preço da bica. Só para terem uma ideia, a coisa reza mais ou menos assim:

O que se passa?... Começou a "caça" aos vendedores de malas e óculos de sol nas praias do Algarve, só que... eles andam lá na mesma. O que se passa então?

Impensável... Descarga de carne no Pingo Doce. A camioneta pára, mesmo junto à passagem de peões do comboio para o barco. As peças são carregadas sem qualquer protecção. Aconteceu e eu vi... no Cais do Sodré, em Lisboa.

Uma festa... A terminar o meu aplauso para o Brasil. Eles querem é folia. Registado em várias agências de viagens brasileiras, já recebi programas completos de reveillon 2012-2013. Notável. A vida tem de ser uma festa.

E pronto, seis ou sete dissertações do género e está feito. Assim, sem desenvolver a coisa nem nada. O rapaz até é capaz de ser uma jóia de moço e o mais provável é estar a fazer pela vida, mas isto mete-me uma confusão dos diabos. Como é que alguém, nos tempos de crise que atravessamos, é pago para escrever uma coisa destas?! Juro que não compreendo.

5 comentários:

lucia disse...

Pois por essas e por outras é que há uns anos decidi deixar de comprar revistas cor de rosa. Era deitar dinheiro à rua. Agora actualizo-me nos respectivos sites e além disso há por aí alguns blogues que parecem verdadeiras revistas cor de rosa e preenchem esse meu lado cusco!! :)))

MissApuros disse...

É estranho nao é? Só eu é que não arranjo tachos desses... bjs

Progulka disse...

Penso exatamente o mesmo em relação a este senhor. Os comentários que faz, as expressões que usa... Fiquei muito admirada no inicio, quando vi que essa coluna era escrita por este jornalista.

Progulka disse...

Penso exatamente o mesmo em relação a este senhor. Os comentários que faz, as expressões que usa... Fiquei muito admirada no inicio, quando vi que essa coluna era escrita por este jornalista.

Vespinha disse...

Comparando com isto, somos umas verdadeiras filósofas! E nem recebemos nada por isso...