quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Swingtown

Conforme o nome indica, é uma série sobre swing, fenómeno que, apesar de não me considerar uma pessoa particularmente "quadrada" ou preconceituosa, não deixa de fazer-me (muita) confusão. Mas é muito mais do que isso: é um retrato da sociedade norte-americana pós-Woodstock, ilustrado pela (fantástica) estética da década de 70.

A season 1 acabou no Fox Life há poucas semanas, sem perspectivas de sequela - apesar dos direitos da série terem sido recentemente adquiridos pela Bravo. E os meus serões de Quinta-Feiras acabaram de ficar um bocadinho mais tristes.

4 comentários:

Docinho disse...

Também não é onda que me entre na cabeça... por muito que goste de modernices!
hum...

Beijo a dois

PS dão prioridade sim... e ninguém duvida ;o)))
é tão bommmmm!

Monikyta disse...

naaada convencida....

bj meu

Mary disse...

Monikyta, mas olha que a série é muito gira...comecei a ver por acaso e acabei por ficar fã. Apesar do pequeno grande pormenor do swing, vale a pena ver!

For you disse...

Pois eu cá fiquei com a curiosidade aguçada.

Vou ver se a arranjo ;)